Conheça 10 descobertas que aconteceram por acidente

Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais*Estagiária do R7, com supervisão de Pablo Marques Próximo Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais*Estagiária do R7, com supervisão de Pablo Marques Micro-ondas– O engenheiro Percy Spencer estava trabalhando próximo de um magnéton de um radar ativo e notou que a barra de chocolate que estava em seu bolso derreteu. Logo ele percebeu a possibilidade de esquentar e cozinhar outros alimentos. Em 1947, ele criou o primeiro micro-ondas que tinha aproximadamente 1,70 m e pesava 340 kg Leia também: Problemas com o corretor de texto? Crie as suas sugestões de palavras Picolé– A invenção do picolé veio de uma criança de 11 anos, em 1905, quando deixou um copo de suco com uma colher no quintal em uma noite fria no estado de São Francisco, nos EUA. No dia seguinte, percebeu que tinha congelado e o sabor permanecia. A descoberta fez sucesso e, anos depois, deu origem à marca Popsicle, que ainda é famosa entre os norte-americanosLeia também: WhatsApp: Veja como burlar o aviso 'encaminhada' nas mensagens Teflon- Em 1938, o químico Roy Plunkett estava realizando teste para criar um novo gás refrigerador, quando observou a formação de uma substância sólida nos cilindros. As análises seguintes indicaram que era um polímero que foi denominado politetrafluoroetileno, hoje conhecido como teflon. Além de ser usado em produção de panelas, a descoberta também foi empregada no setor aeroespacial e eletrônicoLeia também: Veja 10 fotos incríveis do planeta Terra registradas do espaço Palito de fósforo- Em 1668, o químico alemão Henning Brand pretendia produzir ouro a partir da urina e assim descobriu o elemento químico fósforo. Ano depois, em 1680, físico Robert Boley descobriu que o novo elemento produzia fogo ao ser esfregado com enxofre. Em 1827, surgiu os primeiros fósforos que tinham o princípio semelhante com a versão conhecida hojeLeia também: Conheça 7 invenções brasileiras que podem virar realidade em breve Insulina– Em 1889, médicos alemães retiraram o pâncreas de um cachorro para observar como era a digestão de gordura. Após a o procedimento cirúrgico, eles notaram que a urina do animal estava atraindo moscas. Uma análise apontou uma grande concentração de açúcar. Assim, descobriram a relação entre que uma enzima produzida pelo pâncreas, a insulina, era a responsável pela absorção de açúcar pelo organismoLeia também: De gato a muleta: as bizarrices achadas por motoristas de app Estimulante sexual - O remédio foi desenvolvido para tratar doenças cardíacas, mas tinha um efeito colateral imprevisto. Os usuários informaram que o remédio estimulava a ereção. Agora, um dos possíveis efeitos colaterais dos estimulantes sexuais pode ser os ataques cardíacos Leia também: Vírus no celular? Conheça quais são os sinais de que algo está errado Batata chips– Em 1853, o chef de cozinha George Crum decidiu cortar as batatas o mais fino possível e depois fritar depois que os clientes reclamaram que as fritas estavam grossas e gordurosas. A novidade fez sucesso e não saiu mais do cardápioLeia também: Descubra 8 usos de uma impressora 3D que você nunca imaginou Super cola- A intenção era criar lentes resistentes para miras de armas durante a Segunda Guerra Mundial, mas o produto químico usado, o cianoacrilato, era extremamente grudento e fixava quase qualquer material. Então, em 1942, o cientista Harry Coover começou a usar o produto para colar objetos, resultando numa grande marcaLeia também: Acha que alguém te bloqueou no WhatsApp? Saiba como ter certeza Penicilina– Em 1928, o médico Alexander Fleming pesquisava substâncias que fossem capazes de combater bactérias em feridas. Ao sair de férias, ele deixou o material de estudo em cima da mesa e quando retornou notou que as culturas estavam mofadas. Analisando o ocorrido, ele percebeu que algo liberado pelo fungo do gênero Penicilliu tinha características bactericidaLeia também: Além do 'hahaha': Como são as risadas na internet em outros países Próximo Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais. Micro-ondas– O engenheiro Percy Spencer estava trabalhando próximo de um magnéton de um radar ativo e notou que a barra de chocolate que estava em seu bolso derreteu. Logo ele percebeu a possibilidade de esquentar e cozinhar outros alimentos. Em 1947, ele criou o primeiro micro-ondas que tinha aproximadamente 1,70 m e pesava 340 kg. Picolé– A invenção do picolé veio de uma criança de 11 anos, em 1905, quando deixou um copo de suco com uma colher no quintal em uma noite fria no estado de São Francisco, nos EUA. No dia seguinte, percebeu que tinha congelado e o sabor permanecia. A descoberta fez sucesso e, anos depois, deu origem à marca Popsicle, que ainda é famosa entre os norte-americanos. Teflon- Em 1938, o químico Roy Plunkett estava realizando teste para criar um novo gás refrigerador, quando observou a formação de uma substância sólida nos cilindros. As análises seguintes indicaram que era um polímero que foi denominado politetrafluoroetileno, hoje conhecido como teflon. Além de ser usado em produção de panelas, a descoberta também foi empregada no setor aeroespacial e eletrônico. Palito de fósforo- Em 1668, o químico alemão Henning Brand pretendia produzir ouro a partir da urina e assim descobriu o elemento químico fósforo. Ano depois, em 1680, físico Robert Boley descobriu que o novo elemento produzia fogo ao ser esfregado com enxofre. Em 1827, surgiu os primeiros fósforos que tinham o princípio semelhante com a versão conhecida hoje. Insulina– Em 1889, médicos alemães retiraram o pâncreas de um cachorro para observar como era a digestão de gordura. Após a o procedimento cirúrgico, eles notaram que a urina do animal estava atraindo moscas. Uma análise apontou uma grande concentração de açúcar. Assim, descobriram a relação entre que uma enzima produzida pelo pâncreas, a insulina, era a responsável pela absorção de açúcar pelo organismo. Estimulante sexual - O remédio foi desenvolvido para tratar doenças cardíacas, mas tinha um efeito colateral imprevisto. Os usuários informaram que o remédio estimulava a ereção. Agora, um dos possíveis efeitos colaterais dos estimulantes sexuais pode ser os ataques cardíacos. Batata chips– Em 1853, o chef de cozinha George Crum decidiu cortar as batatas o mais fino possível e depois fritar depois que os clientes reclamaram que as fritas estavam grossas e gordurosas. A novidade fez sucesso e não saiu mais do cardápio. Super cola- A intenção era criar lentes resistentes para miras de armas durante a Segunda Guerra Mundial, mas o produto químico usado, o cianoacrilato, era extremamente grudento e fixava quase qualquer material. Então, em 1942, o cientista Harry Coover começou a usar o produto para colar objetos, resultando numa grande marca. Penicilina– Em 1928, o médico Alexander Fleming pesquisava substâncias que fossem capazes de combater bactérias em feridas. Ao sair de férias, ele deixou o material de estudo em cima da mesa e quando retornou notou que as culturas estavam mofadas. Analisando o ocorrido, ele percebeu que algo liberado pelo fungo do gênero Penicilliu tinha características bactericida.

Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais*Estagiária do R7, com supervisão de Pablo Marques Próximo

Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais*Estagiária do R7, com supervisão de Pablo Marques

Micro-ondas– O engenheiro Percy Spencer estava trabalhando próximo de um magnéton de um radar ativo e notou que a barra de

chocolate que estava em seu bolso derreteu. Logo ele percebeu a possibilidade de esquentar e cozinhar outros alimentos. Em 1947, ele criou o primeiro micro-ondas que tinha aproximadamente 1,70 m e pesava 340

kg Leia também: Problemas com o corretor de texto? Crie as suas sugestões de palavras

Picolé– A invenção do picolé veio de uma criança de 11

anos, em 1905, quando deixou um copo de suco com uma colher no quintal em uma

noite fria no estado de São Francisco, nos EUA. No dia seguinte, percebeu que tinha

congelado e o sabor permanecia. A descoberta fez sucesso e, anos depois, deu origem à marca Popsicle, que ainda é famosa entre os norte-americanosLeia também: WhatsApp: Veja como burlar o aviso ‘encaminhada’ nas mensagens

Teflon- Em 1938, o químico Roy Plunkett estava realizando teste para criar um novo gás refrigerador, quando observou a formação de uma substância sólida nos cilindros. As análises seguintes indicaram que era um polímero que foi denominado politetrafluoroetileno, hoje conhecido como teflon. Além de ser usado em produção de panelas, a descoberta também foi empregada no setor aeroespacial e eletrônicoLeia também: Veja 10 fotos incríveis do planeta Terra registradas do espaço

Palito de fósforo- Em 1668, o químico alemão Henning Brand pretendia produzir ouro a partir da urina e assim

descobriu o elemento químico fósforo. Ano depois, em 1680, físico Robert Boley descobriu que o novo elemento produzia fogo ao ser esfregado com enxofre. Em 1827, surgiu os primeiros fósforos que tinham o princípio semelhante com a versão conhecida hojeLeia também: Conheça 7 invenções brasileiras que podem virar realidade em breve

Insulina– Em 1889, médicos alemães retiraram o pâncreas de

um cachorro para observar como era a digestão de gordura. Após a o procedimento cirúrgico, eles notaram que a urina do

animal estava atraindo moscas. Uma análise apontou uma grande concentração de

açúcar. Assim, descobriram a relação entre que uma enzima produzida pelo pâncreas, a

insulina, era a responsável pela absorção de açúcar pelo organismoLeia também: De gato a muleta: as bizarrices achadas por motoristas de app

Estimulante sexual – O remédio foi desenvolvido para tratar doenças

cardíacas, mas tinha um efeito colateral imprevisto. Os usuários informaram que o remédio estimulava a ereção. Agora, um dos possíveis efeitos colaterais dos estimulantes sexuais pode ser os ataques cardíacos Leia também: Vírus no celular? Conheça quais são os sinais de que algo está errado

Batata chips– Em 1853, o chef de

cozinha George Crum decidiu cortar as batatas o mais fino possível e depois fritar depois que os clientes reclamaram que as fritas estavam grossas e

gordurosas. A novidade fez sucesso e não saiu mais do cardápioLeia também: Descubra 8 usos de uma impressora 3D que você nunca imaginou

Super cola- A intenção era criar lentes resistentes para

miras de armas durante a Segunda Guerra Mundial, mas o produto químico usado, o

cianoacrilato, era extremamente grudento e fixava quase qualquer material. Então, em 1942, o cientista Harry Coover começou a usar o produto para

colar objetos, resultando numa grande marcaLeia também: Acha que alguém te bloqueou no WhatsApp? Saiba como ter certeza

Penicilina– Em 1928, o médico Alexander Fleming pesquisava

substâncias que fossem capazes de combater bactérias em feridas. Ao sair de

férias, ele deixou o material de estudo em cima da mesa e quando retornou notou que

as culturas estavam mofadas. Analisando o ocorrido, ele percebeu que algo liberado pelo fungo do gênero Penicilliu tinha características bactericidaLeia também: Além do ‘hahaha’: Como são as risadas na internet em outros países

Próximo

Nem todas as descobertas resultam de um estudo detalhado e de testes rigorosos. Conheça 10 casos em que a sorte e um olhar curioso foram fundamentais.

Micro-ondas– O engenheiro Percy Spencer estava trabalhando próximo de um magnéton de um radar ativo e notou que a barra de chocolate que estava em seu bolso derreteu. Logo ele percebeu a possibilidade de esquentar e cozinhar outros alimentos. Em 1947, ele criou o primeiro micro-ondas que tinha aproximadamente 1,70 m e pesava 340 kg.

Picolé– A invenção do picolé veio de uma criança de 11 anos, em 1905, quando deixou um copo de suco com uma colher no quintal em uma noite fria no estado de São Francisco, nos EUA. No dia seguinte, percebeu que tinha congelado e o sabor permanecia. A descoberta fez sucesso e, anos depois, deu origem à marca Popsicle, que ainda é famosa entre os norte-americanos.

Teflon- Em 1938, o químico Roy Plunkett estava realizando teste para criar um novo gás refrigerador, quando observou a formação de uma substância sólida nos cilindros. As análises seguintes indicaram que era um polímero que foi denominado politetrafluoroetileno, hoje conhecido como teflon. Além de ser usado em produção de panelas, a descoberta também foi empregada no setor aeroespacial e eletrônico.

Palito de fósforo- Em 1668, o químico alemão Henning Brand pretendia produzir ouro a partir da urina e assim descobriu o elemento químico fósforo. Ano depois, em 1680, físico Robert Boley descobriu que o novo elemento produzia fogo ao ser esfregado com enxofre. Em 1827, surgiu os primeiros fósforos que tinham o princípio semelhante com a versão conhecida hoje.

Insulina– Em 1889, médicos alemães retiraram o pâncreas de um cachorro para observar como era a digestão de gordura. Após a o procedimento cirúrgico, eles notaram que a urina do animal estava atraindo moscas. Uma análise apontou uma grande concentração de açúcar. Assim, descobriram a relação entre que uma enzima produzida pelo pâncreas, a insulina, era a responsável pela absorção de açúcar pelo organismo.

Estimulante sexual – O remédio foi desenvolvido para tratar doenças cardíacas, mas tinha um efeito colateral imprevisto. Os usuários informaram que o remédio estimulava a ereção. Agora, um dos possíveis efeitos colaterais dos estimulantes sexuais pode ser os ataques cardíacos.

Batata chips– Em 1853, o chef de cozinha George Crum decidiu cortar as batatas o mais fino possível e depois fritar depois que os clientes reclamaram que as fritas estavam grossas e gordurosas. A novidade fez sucesso e não saiu mais do cardápio.

Super cola- A intenção era criar lentes resistentes para miras de armas durante a Segunda Guerra Mundial, mas o produto químico usado, o cianoacrilato, era extremamente grudento e fixava quase qualquer material. Então, em 1942, o cientista Harry Coover começou a usar o produto para colar objetos, resultando numa grande marca.

Penicilina– Em 1928, o médico Alexander Fleming pesquisava substâncias que fossem capazes de combater bactérias em feridas. Ao sair de férias, ele deixou o material de estudo em cima da mesa e quando retornou notou que as culturas estavam mofadas. Analisando o ocorrido, ele percebeu que algo liberado pelo fungo do gênero Penicilliu tinha características bactericida.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios