Ex-companheiro da jornalista Dandara Almeida é condenado há mais de 20 anos

Dandara Almeida, que foi esfaqueada no pescoço pelo seu ex-companheiro, em 2017, após ter sua a casa invadida, viu (juntamente com familiares e amigos) a Justiça condenar o réu a 21 anos, três meses e dois dias de prisão.

O julgamento terminou nesta última quinta feira(14) com  o acusado de tentar tirar a vida da jornalista Dandara Almeida, Luís Roberto Correia Baima, professor de Educação Física, condenado a 21 anos, três meses e dois dias de prisão. Desde o ano em que praticou o crime, esteve em prisão preventiva e não terá como recorrer da pena em liberdade.

Após o fim do relacionamento, a jornalista estava abrigada na casa de sua avó quando, de surpresa, após invadir a casa, o acusado esfaqueou sua ex. O crime ocorreu no bairro do Una, em Belém.

No seu depoimento, o acusado alegou que agiu em legítima defesa.

No depoimento da jornalista esta agradeceu à sua mãe, que até o momento em que foi esfaqueada a defendeu. Durante seu depoimento, falava nas perseguições que sofreu do seu ex companheiro.

Ainda no dia do crime, sua mãe, Mali Silva, foi atacada pelo acusado ao  tentar  defender sua filha, Dandara Almeida. “Minha mãe é minha salvadora. Não sei o que teria acontecido comigo se ela não estivesse lá. Ela foi muito guerreira”, disse Dandara.

A Promotoria solicitou que o Réu fosse recolhido em outra sala, enquanto acontecia o depoimento da vítima. O julgamento foi presidido por juiz Claudio Henrique Lopes.

Após o depoimento do réu, seis pessoas estiveram a frente do juiz,  prestando depoimentos. Outras cinco pessoas também foram ouvidas como testemunhas da defesa.

Em relação ao crime, ficou claro que tudo aconteceu devido ao término do namoro, no qual o casal esteve unido  durante 13 anos. Dandara, ao depor, relatou as ameaças que sofria por parte do ex-companheiro. Esta pressão era uma constante, pois pela maioria deste tempo, quando ainda estavam juntos, essa relação sempre foi um relacionamento abusivo. Disse a jornalista que essas agressões culminaram com a grave agressão, em fevereiro de 2017.

O acusado ainda tentou se defender por inúmeras vezes. Porém, não conseguiu seu intento. No dia no qual Luís Roberto invadiu a casa, ao tentar fugir o agressor foi pego pela população e devido agressões também acabou levado ao hospital.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios