Morre Doris Day, uma lenda viva do cinema

A atriz e cantora norte americana Doris Day sucumbiu a uma pneumonia, em sua residência na Califórnia, aos 97 anos. Afastada das telas de cinema desde o final dos anos 60, Doris vinha se dedicando à proteção dos animais nos últimos anos na sua instituição “Doris Day Pet Foundation”. Doris Day era uma das últimas grandes lendas vivas da fase de ouro dos estúdios de cinema de Hollywood. Ela trabalhou com grandes diretores como Alfred Hitchcock e Michael Curtiz, assim como também contracenou com atores inesquecíveis como Cary Grant, James Stewart, Rock Hudson e Frank Sinatra. Iniciou sua carreira nos anos 40, como cantora de big bands na época do fim da Segunda Guerra Mundial. Nos anos 50 e 60 ficou mundialmente famosa por filmes como: “O homem que sabia demais”, “Corações Enamorados”, “Confidências à meia-noite” e, talvez o maior sucesso de sua carreira, a comédia musical “Ardida como Pimenta”, filmada em 1953. Doris também gravou 29 álbuns musicais e foi citada até por John Lennon em uma canção dos Beatles, em 1969.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios