Número de roubos cai 39% em Belém, diz Polícia Militar

Durante reunião no auditório do Centur ontem, o Comando de Policiamento da Capital I anunciou a redução de 39% no número de roubos em Belém. Os dados são da Operação ‘Polícia Mais Forte’, lançada no dia 12 de janeiro pelo governador do Estado, Helder Barbalho. Foram comparados os registros de homicídio, intervenção policial, latrocínio e roubo em geral, de 1º a 23 de janeiro deste ano, com o mesmo período do ano passado. Na ocasião, também foram apresentadas estatísticas de roubos a ônibus na área do 20º Batalhão – Guamá, Terra Firme e Jurunas, que diminuíram em 90%.

A operação promove a complementação e o suporte operacional às unidades da PM localizadas na Região Metropolitana de Belém, vinculadas aos comandos de Policiamento da Capital I e II, e Comando da Região Metropolitana (CPRM). Não integram a área do CPC I os bairros do Bengui, Cabanagem, Tapanã, Icoaraci, Parque Verde, Sideral e Pratinha. Estes fazem parte da circunscrição do Comando de Policiamento da Capital II (CPC II).

O evento reuniu a tropa de todos os batalhões vinculados à entidade (1º, 2º, 20º, 27º e 28º BPMs) e teve a presença do comandantes do CPC I, coronel Denner Eudes Favacho, e do comandante geral da PMPA, coronel José Dilson Melo de Souza Júnior.

Para o comandante do CPC I, coronel Favacho, “a diminuição destes crimes pode ser atribuída à intensificação das ações preventivas e operações realizadas em Belém, que integram o nosso plano tático”. Além da ‘Polícia Mais Forte’, ele destacou ações como o Ponto Base Estratégico (PBE), nos grandes corredores da cidade, as rondas nos estabelecimentos prisionais (ação preventiva nas circunscrições em estabelecimentos prisionais); ronda nas feiras livres; rondas protetivas; rondas PM Vítima; Disque-Denúncia 181 (averiguação de tráfico de drogas e recaptura de foragidos); e Ação ‘Veropa’.

“A estratégia da Polícia Militar de enfrentamento à criminalidade envolve ações preventivas e repressivas de segurança pública, como, por exemplo, a Operação Polícia Mais Forte, que utiliza policiais da área administrativa fora do expediente, em pontos estratégicos da cidade com grande circulação de pessoas, no período das 17h às 23h. De imediato, 60 viaturas a mais estão circulando nas ruas, diariamente, no reforço logístico das diversas ações ostensivas desenvolvidas da PM”, frisou Dilson Júnior.

O comandante da PM também comentou o projeto do Governo do Estado voltado à construção de conjuntos habitacionais para os militares estaduais.

“Já temos quatro terrenos, em Belém, Ananindeua, Marabá e Santarém, onde iremos implementar moradias dignas para os nossos policiais. Isso reflete diretamente na melhoria da qualidade de vida e na tranquilidade para exercer a sua atividade profissional”, acrescentou o policial.

Fonte: Agência Pará

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios