O legado literário que Paulo Henrique Amorim deixou à história do Brasil

“Infelizmente, o excelente jornalista Paulo Henrique Amorim nos deixou, mas legou importante contribuição à história brasileira”, afirmam admiradores do icônico profissional. Na última quarta feira (10/07), atingido por um infarto fulminante, este “pequeno grande homem” deixou uma herança literária e jornalistica que perdurará para sempre, não só para os profissionais de comunicação como, também, para aqueles que querem conhecer grandes momentos da história contemporânea do Brasil. Paulo Henrique completou 50 anos de carreira jornalistica, iniciada nos anos 60, na revista “Realidade”. Posteriormente, ele migrou para a revista “Veja”, em 1968, se tornando o primeiro correspondente dela em New York, fazendo a cobertura da eleição do presidente Nixon. Tempos após, também cobriu a posse de Bill Clinton, passando ainda pela Rede Globo e pelo Jornal do Brasil. Ultimamente, era o apresentador do programa televisivo “Domingo Espetacular”, da Rede Record, e mantinha um blog na Internet (“Língua Afiada”). Escreveu quatro livros relacionados ao jornalismo e politica. Mas, talvez o mais marcante tenha sido a obra “O quarto poder”, lançado em 2015. Uma semi biografia, que também cita curiosidades de momentos marcantes seus ao lado de politicos e outras celebridades do meio cultural. Esse livro é obrigatório para quem quer conhecer os seus pontos de vista como repórter. Paulo Henrique Amorim continua vivo em suas obras literárias, que são atemporais.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios