Policiais iniciam operação contra criminalidade

Mais de 100 homens da Polícia Militar percorreram os bairros do Jurunas, Guamá e Terra Firme

Durante a tarde da última sexta-feira (31), mais de 100 homens da Polícia Militar foram às ruas dos bairros do Jurunas, Guamá e Terra Firme para mais uma megaoperação “Arcanjo”. A iniciativa tem como objetivo intensificar o policiamento para prevenir e reprimir crimes nos bairros, pertencentes à área do 20º Batalhão da PM (BPM).

A ação é realizada pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC) e contou com o reforço do Comando de Missões Especiais (CME) – Rotam e do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). A ação começou por volta de 17h.

O comandante do 20 Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Denner Eudes Favacho da Rocha, também responsável pelo comando da operação, conta que a ação preventiva vem sendo realizada em diversas partes de Belém. “Semana passada foi feita a operação no 24º BPM.

O deslocamento dos policiais vai de acordo com a mancha criminal, conforme o setor de operações do CPC vai observando mudanças, seguindo a movimentação dos infratores, vai mudando a operação”, pontuou.

Ainda segundo Favacho, os índices de crimes registrados estabilizaram. “Fazemos essa pressão justamente para evitar um aumento. Trabalhamos com comparativos a meses anteriores, anos anteriores.

Um objetivo também é que nesse horário da operação zere a questão do crime, do roubo. Reduz a quase zero o chamado do 190, mas aproveitando o aparato conseguimos fazer cerco maior em algumas áreas e vamos atrás de alguns criminosos que já estávamos atrás durante a semana”, concluiu.

Duas equipes da Polícia Civil também participaram da operação Arcanjo, e as ações tiveram o apoio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e da Guarda Municipal de Belém. No total, 133 profissionais da área de segurança participarão da operação.

O Disque-Denúncia (181), tem se mostrado aliado no combate à criminalidade. Por meio da ferramente, PMs conseguiram deter um suspeito de tráfico de drogas na passagem Santa Lúcia com a passagem Santa Helena, no bairro do Jurunas. O homem foi encaminhado para a Seccional do Jurunas.

Além de reduzir os índices de crimes e ocorrências registrados nas três áreas, como roubos e homicídios, a operação busca tirar criminosos de circulação e reprimir práticas delituosas, além disso, realiza vistorias de veículos particulares e motocicletas. O comandante do CPC, coronel PM Luiz Carlos Rayol de Oliveira, coordenador geral da operação, explica como funciona a ação da polícia.

“A gente monitora a incidência de crimes durante a semana, segunda a quinta, e na sexta faz uma única operação naqueles bairros que durante a semana apresentavam movimentação criminal maior. O sistema de segurança da PM vem para essa área para acalmar, trazer a normalidade e a segurança para a população que aqui mora. O principal objetivo é prevenção e eventualmente tê-los a ação repressiva. Mas a ideia é saturar as áreas, prevenindo ou prendendo o delituoso”, afirmou Rayol.

Ainda de acordo com o comandante, o 181 é fundamental para encontrar foragidos da Justiça. “Podemos encontrar algum criminosos através do Disque-Denúncia, então vamos agir também fazendo a prisão desses elementos, porque eles vêm pra roubar, cometer latrocínio, homicídio. A operação não vai parar, para onde o crime migra, a gente migra junto”, concluiu.

Fonte: ORM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios