Principais tratamentos para o câncer de mama

Conheça as principais alternativas para tratar a doença que acomete, em sua maioria, mulheres de diversas idades

O câncer de mama é uma doença que acomete mulher de todas as idades. Entretanto, mulheres de meia idade parecem sofrer maior incidência desta enfermidade que, quando não tratada, pode levar a óbito.

Hoje a medicina evoluiu assustadoramente e o prognóstico é extremamente positivo. E, para aumentar ainda mais as chances de sucesso, recomenda-se que a mulher faça alguns exames de rotina para descartar a doença ou até mesmo detectá-la com muita antecedência.

Atualmente existem vários tratamentos que são realizados. Eles são divididos entre locais e sistêmicos e variam de acordo com a gravidade do caso e natureza do tumor cancerígeno.

Abaixo, falaremos sobre esses tratamentos e sobre outros temas importante, como a reconstrução mamária e o período de recuperação.

Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

Como detectar o câncer de mama?

Câncer de mama
Imagem: pexels.com

Em princípio, o câncer de mama pode ser rapidamente identificado. A primeira medida de prevenção é o autoexame, que pode ser realizado periodicamente pela própria mulher.

Este exame é realizado com toques circulares ao redor da glândula mamária e a busca é por algum caroço ou cisto nos seios. Identificando um desses nódulos, recomenda-se urgentemente a mamografia computadorizada para uma análise mais profunda do quadro.

Note que nem todos os nódulos significam a instauração de um câncer. Fora isso, saiba que a detecção correta exige uma pequena coleta do nódulo para a realização de uma biópsia.

Durante este exame é que também a paciente fica sabendo sobre as alternativas para tratamento.

Com a confirmação, é recomendada uma bateria de exames como pré-operatório. Entenda que na maioria esmagadora dos casos é realizada uma cirurgia de remoção deste nódulo, o que não significa a mastectomia — ou retirada de uma das mamas.

O câncer de mama apresenta 4 estágios e em cada um deles uma abordagem diferente é aplicada.

Importante mencionar que, nos primeiros estágios, o câncer é completamente assintomático. Por isso, devemos ressaltar ainda mais a importância do autoexame regular e da mamografia anual.

Seguindo essas medidas, a mulher fica completamente segura e despreocupada com a enfermidade.

Conhecendo os tratamentos locais

Os tratamentos locais envolvem a cirurgia de remoção do nódulo e a radioterapia. Essas abordagens não são de escolha da paciente e variam de acordo com o caso individual de cada mulher.

Em muitos casos, não há necessidade da remoção das mamas. Entretanto, em outras situações pontuais esta medida faz parte de um dos procedimentos mais recomendados.  É importante ressaltar que o médico cirurgião também pode optar pela mastectomia durante a própria cirurgia, e a paciente deve estar sempre ciente deste possível risco.

Apesar de ser um evento bem traumático e assustador, entenda que atualmente a medicina evoluiu a tal ponto que esta cirurgia pode se tornar praticamente imperceptível com a reconstrução mamária, que muitas vezes é feita na própria cirurgia de remoção das mamas.

Isto significa dizer que nem sempre a mulher chega a notar essa alteração — pelo menos de maneira estética. E deve ser sempre lembrado que esta medida, apesar de drástica, é uma das melhores maneiras de preservar a vida da paciente.

O câncer é uma doença evolutiva que pode sofrer metástase, ou seja, se espalhar para outras áreas do corpo. Quando isso acontece, as chances de sucesso diminuem consideravelmente.

Portanto, a preservação deve sempre ser da vida em primeiro lugar.

Quanto à radioterapia, este é o tratamento que costuma ser feito após a cirurgia. São recomendadas várias sessões com intensidade radioativa variável. O principal objetivo aqui é eliminar as chances de proliferação das células cancerígenas no tecido que foi alterado cirurgicamente.

Este tratamento é razoavelmente indolor. Entretanto, ao longo das semanas do tratamento podem acontecer alterações na pele, que são esperadas e se assemelham a uma queimadura.

A utilização de hidratantes e de outros produtos tópicos semelhantes já são o suficiente para tratar este efeito colateral.

Conhecendo os tratamentos sistêmicos

Os tratamentos sistêmicos são o oposto do local, isto é, eles apresentam atuação em todo o corpo e normalmente são mais intensos.

Aqui, estão presente a quimioterapia, a terapia hormonal e a terapia alvo. Obviamente, esta é uma etapa extremamente delicada e ainda mais assustadora do que a própria cirurgia que informamos acima.

Entretanto, ela é igualmente importante e, em alguns casos, é impossível atingir um bom resultado sem essas terapias que mencionamos. A quimioterapia apesar de muito temida apresenta várias intensidades e nem sempre causa enormes problemas na vida do paciente.

Quanto à terapia hormonal, ela muitas vezes também é prescrita para as mulheres que fizeram somente os tratamentos locais. Este tratamento é indolor e se trata apenas de um medicamento diariamente.

Por fim, nós temos a terapia alvo que, como o próprio nome sugere, atua diretamente na composição das células cancerígenas. Aqui são aplicados anticorpos específicos e inúmeras outras medicações que fazem com que a evolução da doença seja diminuída ou eliminada por completo.

A resposta, é claro, depende da paciente e de inúmeros fatores que não podem ser totalmente previstos a não ser com o próprio tratamento.

A importância da calma e conhecendo mais a trajetória até a cura

Mesmo com a doença diagnosticada, é imprescindível manter a calma. Entenda que as chances de cura são consideravelmente altas e que as probabilidades estão ao seu favor.

Também saiba que a maioria das mulheres fazem um misto entre tratamentos locais e sistêmicos. Nem todas as mulheres passam pela quimioterapia e pela terapia alvo, tudo depende da intensidade e gravidade da doença.

Mesmo aquelas que passam pela quimioterapia ainda apresentam chances enormes de cura. O importante é procurar um médico especialista e ter total confiança no processo.

Os tratamentos são muito eficazes e temos total certeza que seu bem-estar será atingido em questão de tempo. Basta ter fé e realmente prosseguir com o plano previsto pelo seu doutor para que você rapidamente reverta esta situação e seja uma vencedora.

Gostou do nosso conteúdo de hoje sobre os principais tratamentos para o câncer de mama? Compartilhe este post nas redes sociais e ajude a espalhar esta importante mensagem para mais mulheres em todo Brasil!

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios