Quarto suspeito é preso no Paraná

Eduardo Henrique da Silva foi detido nesta quarta-feira, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná

O infeliz caso do assassinato do jogador Daniel está se desenrolando aos poucos. Nesta quarta-feira, a Polícia Civil do Paraná prendeu mais um. Eduardo Henrique da Silva, quarto suspeito de ter matado o atleta foi preso temporariamente, em Foz do Iguaçu, região oeste do Paraná. O mandado foi expedido pela 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais. As informações são do G1/PR.

Os motivos da prisão de Eduardo Henrique não foram revelados, contudo, conforme depoimento de Edison Brittes, obtido pela RPC, ele teria participado das agressões a Daniel, mas não há confirmação.

Ele é primo de Cristiane Brittes, esposa de Edison Brittes, que acabou confessando a morte, e esteve na festa que a família fez no aniversário de 18 anos. Ele também estaria na casa de Edison e presenciado o crime após o aniversário de 18 anos da filha Allana, que, assim como a mãe e o pai, estão presos preventivamente.

Edison Brittes confirmou ter matado Daniel e voltou a alegar que agiu de forma passional. Segundo sua versão, sua esposa teria gritado por socorro e, quando chegou ao quarto, viu Daniel tentando estuprá-la. Porém, os gritos são negados por outras testemunhas do caso.

O autor confesso do crime chegou a afirmar que retirou Daniel com vida de dentro da casa, mas preferiu permanecer em silêncio quando questionado sobre as circunstâncias da morte do jogador.

O corpo do jogador foi encontrado em uma área rural de São José dos Pinhais com várias marcas de faca no pescoço e com o órgão genital cortado.

Fonte: ORM \ EOL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios